Histórico

Solenidade de fundação da ALJG

Realizada no último dia 6, a solenidade de fundação da Academia de Letras do Jaboatão dos Guararapes, ALJG, aconteceu na Câmara dos vereadores, em noite que entrou para a História do município. A cerimônia seguiu roteiro previamente preparado pela comissão executiva da Academia, primeiro, a formação da mesa, composta pelo Prefeito Elias Gomes, pelo Presidente da Câmara, Ricardo Valois, pelo presidente da União Brasileira dos Escritores (UBE), Alexandre Santos, pelo Presidente do Instituto Histórico de Jaboatão, Ivaldo Montarroios, além de outras personalidades da política e da literatura em Pernambuco. O Presidente da ALJG, Adriano Marcena, e o Vice, o acadêmico Natanael Lima Jr, também fizeram parte da mesa.

15

Adriano Marcena, Elias Gomes, Natanael Lima Jr e Ricardo Valois

O público de Jaboatão, em sua maioria amigos e familiares dos acadêmicos, prestigiou o evento

O público de Jaboatão, em sua maioria amigos e familiares dos acadêmicos, prestigiou o evento

Após a execução dos hinos do Brasil e do Jaboatão dos Guararapes, onde todos os presentes ficaram de pé, Adriano Marcena iniciou a solenidade dando as boas vindas a todos. A cerimônia continuou com a apresentação do Patrono da ALJG, o Frei Jaboatão, e em seguida cada um dos 16 acadêmicos presentes foi devidamente apresentado ao público. Os imortais empossados na solenidade são considerados membros fundadores da Academia, uma vez que são os primeiros a ocupar o total de 40 cadeiras disponíveis para compor o grupo, de acordo com o seu Estatuto.

Acadêmicos durante a execução do hino de Jaboatão

Acadêmicos durante a execução do hino de Jaboatão

Acadêmicos atentos aos discursos durante a cerimônia de posse

Acadêmicos em seus lugares durante a cerimônia de posse

Câmara dos Vereadores lotada durante a solenidade de Fundação da ALJG

Câmara dos Vereadores lotada durante a solenidade de Fundação da ALJG

Os acadêmicos fizeram um juramento coletivo de posse, firmando o compromisso de impulsionar as letras, a literatura e a pesquisa, além de valorizar os escritores do município. O presidente da ALJG em seguida fez um belo discurso exaltando a importância do grupo, bem como de seus respectivos patronos, num apanhado geral sobre a relevância histórica de cada um, sobretudo, do Frei Jaboatão. Marcena destacou ainda os objetivos da Academia e exaltou a importância do evento para o município.

O Presidente da Câmara Ricardo Valois parabenizou os acadêmicos e colocou o espaço em que a solenidade ocorreu à disposição para a ALJG, uma vez que a Academia ainda não possui sede própria. O Prefeito Elias Gomes destacou a importância da ALJG para o município, especialmente por preencher um “vazio inexplicável” numa cidade de tradição literária. Alexandre Santos (UBE) destacou a importância do Frei Jaboatão como patrono da Academia e parabenizou os acadêmicos pela escolha. Para finalizar a cerimônia de posse, cada um dos empossados recebeu o diploma de acadêmico membro fundador, diante dos aplausos do público que prestigiou o evento, sem dúvida, numa noite histórica.

O Presidente da ALJG entrega o diploma ao acadêmico e vice Natanael Lima Jr

O Presidente da ALJG entrega o diploma ao acadêmico e vice Natanael Lima Jr

O prefeito Elias Gomes entrega o diploma ao acadêmico Anderson Paes Barretto

O prefeito Elias Gomes entrega o diploma ao acadêmico Anderson Paes Barretto

Acima: Isaac Luna, James Davson, Laís Ribeiro, Doralice Santana, Eulina Monteiro, Anderson Paes Barretto, Adriano Marcena, Frederico Spencer. Abaixo: Paulo Rocha, Almésio Nascimento, Honorina Carneiro, Nildo Barbosa, Natanael Lima Jr, Lenemar Santos, Abigail Souza, Valque Santos.

Foto oficial dos acadêmicos da ALJG. Acima: Isaac Luna, James Davson, Laís Ribeiro, Doralice Santana, Eulina Monteiro, Anderson Paes Barretto, Adriano Marcena, Frederico Spencer. Abaixo: Paulo Rocha, Almésio Nascimento, Honorina Carneiro, Nildo Barbosa, Natanael Lima Jr, Lenemar Santos, Abigail Souza, Valque Santos.

Texto de Anderson Paes Barretto. Fotos de Eduardo Gomes.

Anúncios

Jaboatão agora tem Academia de Letras

Os acadêmicos tomaram posse na solenidade de fundação da Academia de Letras do Jaboatão dos Guararapes, sexta-feira (6) na plenária da Câmara dos Vereadores do município. Os membros fundadores da Academia posaram para a foto oficial após a cerimônia, que contou com presenças ilustres da política e das artes da cidade, além do público em geral, em sua maioria familiares e amigos dos acadêmicos.

FOTO OFICIAL

 

O Patrono da ALJG

O nome escolhido para patrono da Academia de Letras de Jaboatão dos Guararapes foi definido no dia 19 de Dezembro de 2012, em reunião geral com a Comissão Executiva e demais futuros membros da ALJG.

Após uma acirrada votação entre os participantes, o grupo chegou ao nome definitivo para o patrono: Frei Antônio de Santa Maria Jaboatão.

frei

O Frei Antonio de Santa Maria Jaboatão, um dos nossos primeiros historiadores, morreu em Salvador no dia 7 de julho de 1779. Brasileiro, nasceu em Santo Amaro do Jaboatão, 1695 – Recife. Frade franciscano, professou fé, em 12 de dezembro de 1717, ordenando-se em 1725 no convento de Santo Antonio do Paraguaçu, em Salvador na Bahia. Depois voltou a Pernambuco. Ocupou vários cargos dentro da ordem franciscana. Foi um genealogista, historiador, orador, poeta e cronista brasileiro. Sua principal obra é o Novo Orbe Seráfico Brasílico também chamado de Crônica dos Frades Menores da Província do Brasil (1761). Deixou outras obras, algumas inéditas. Entre as publicadas, (sempre em Lisboa) estão: Discurso histórico, geográfico, genealógico, político e encomiástico, recitado em a nova celebridade, que dedicaram os pardos de Pernambuco ao santo da sua cor o B. Gonçalo Garcia (1751); Sermão de Santo Antonio, em o dia do Corpo de Deus, Lisboa (1751); Sermão de S. Pedro Martyr, pregado na matriz do Corpo Santo do Recife, Lisboa (1751); “Jaboatão Místico” (coletânea de sermões) (1761); “Catálogo Genealógico das Famílias Brasileiras” (1768).

Fonte: Dicionário brasileiro de datas históricas, ed. José Teixeira de Oliveira, ed. Vozes:2002, Petrópolis.

Primeira apresentação do Estatuto

No dia 04 de agosto de 2011, a Estação Cultural Senador José Ermírio de Moraes recebeu um grupo de escritores, poetas e outros convidados para uma apresentação do Estatuto da Academia de Letras de Jaboatão dos Guararapes numa forma preliminar. O momento foi aberto pela brilhante apresentação dos alunos do projeto social do Conservatório de Música sob a regência do Professor Edilson Vieira. Do grupo que se encontrou pela primeira vez para para esta discussão, estavam presentes Natanael Lima Jr, Prof. Nildo Barbosa, Anderson Paes Barreto, o saudoso Cobra Cordelista, Doralice Santana além de outras personalidades da Literatura de Jaboatão e Recife. Sem dúvida, este foi mais um evento que contribuiu para o fortalecimento dos objetivos do grupo.

P1230297

10151397_10201430086546130_1615281172_n

P1230336b

A primeira reunião

Realizada no dia 1º de Maio de 2011, durante a I Feira Literária do município de Jaboatão dos Guararapes (FLIGUARA), a primeira reunião sobre a idealização da Academia de Letras reuniu escritores e nomes envolvidos na cultura da região. O desejo de criar uma academia que promovesse cultura e se mostrasse atuante na sociedade sempre foi e continua sendo um desejo e um compromisso de todos os envolvidos.

1 encontro academia jab na fliguara

O atual secretário da ALJG, Nildo Barbosa, fez um relato sobre este encontro histórico:

“A tarde do primeiro domingo de maio de 2011 marcará para sempre o calendário literário de Jaboatão dos Guararapes. Estávamos encerrando no Mirante Henrique Dias a primeira edição da FLIGUARA – Feira Literária do Jaboatão dos Guararapes. Debruçados na varanda sobre o Atlântico, observávamos os perfis de cada visitante que passeando nos Jardins dos Guararapes  podiam caminhar até o Salão Yapoatan  para escolher as mais recentes Obras Literárias expostas pelas 14 Editoras enchendo toda galeria. Esse foi o cenário que nos proporciou viver intensamente durante quatro dias, em que diversas experiências foram apresentadas por Escritores, Poetas, Cordelistas, Contadores de Histórias e Causos, cada um com suas particularidades e irreverência. De 28 de abril a 01 de maio, fomos brindados com as Palavras traduzidas na sua mais tenra autenticidade. Parabéns a todos que direta ou indiretamente fizeram este evento acontecer e obrigado por marcar no calendário oficial mais um evento capaz de fomentar a Cultura Literária do município”.

A caminhada estava apenas começando…